Uma visita ao Tribunal da Inquisição em Lima no Peru, nos faz lembrar de épocas passadas, onde a fé na crença da igreja romana e suas doutrinas eram imposta sob ameaças de tortura e de morte. Por que uma igreja que devia evangelizar pelo amor de Jesus era capaz de cometer tais atos de tortura em nome de Deus? Se bem que muitos condenados pelo tribunal de fato praticavam a bruxaria (fato este ainda assim, injustificável para tal barbárie), a grande maioria foram martirizados apenas por querer guardar o que a Bíblia ensinava e não as doutrinas impostas pelo Papa.

"Então, vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de Jesus;
e, quando a vi, admirei-me com grande espanto."
Apocalipse 17:6


sexta-feira, 17 de outubro de 2014